La Maison de Clarice

Oferecida pelo Escritório do Livro e do Debate de Ideias da Embaixada da França no Brasil, a exposição « La Maison de Clarice » traça um paralelo entre a vida e a obra de Clarice Lispector e de suas contemporâneas, Marguerite Duras e Nathalie Sarraute. Clarice recebe em sua casa essas ilustres convidadas, no encerramento do ano em que se celebram os 100 anos de seu nascimento.

nossa história

Hall de entrada

O centenário nos levou a refletir sobre a importância do legado de Clarice Lispector para os dias de hoje, quando a obra da escritora reafirma sua universalidade, sendo cada vez mais lida e apreciada pelos leitores franceses. O interesse do público francês por Clarice se evidencia no formidáve trabalho das Editions des femmes – Antoinette Fouque ao editar, uma a uma, todas as obras da autora. É preciso lembrar que a França foi o primeiro país a publicar uma tradução de Clarice, com Perto do coração selvagem, em 1954, uma década depois da aparição do livro no Brasil.

A comparação entre Clarice Lispector, Marguerite Duras e Nathalie Sarraute é natural, pois elas se encontram no cerne da experimentação romanesca que conhecemos no século XX, sendo fonte privilegiada de inspiração e influência para autores e leitores de todas as partes do mundo. Suas escritas literárias são muito diferentes entre si, porém, guardam algumas semelhanças fundamentais que permitem um olhar aproximativo sobre suas obras. Dentre essas características, se encontram a ausência de linearidade, enfim, a recusa de uma explicabilidade ou causalidade na ação. O romance não visa o entretenimento, pelo contrário, muitas vezes produz uma sensação de estranhamento diante da realidade, em uma atmosfera por vezes enigmática e desconcertante. Outro traço na obra delas é o estilo confessional, marcado por revelações epifânicas, em que ressurge o poder de presentificação da palavra. Da mesma forma, o experimentalismo, na obra das autoras, intencional ou não, conduz à desagregação do tempo e do indivíduo, subvertendo os princípios que regem o consumo da ficção tradicional.

BR IMS CLIT CL DICO 001

Sobre a Exposição

Com curadoria da escritora Guiomar de Grammont, professora da Universidade Federal de Ouro Preto, e de Vincent Zonca, Léo Le Berre e Roberto Pedretti do Escritório do Livro e do Debate de Ideias da Embaixada da França no Brasil, a exposição «La Maison de Clarice» traça um paralelo entre a vida e a obra de Clarice Lispector e de suas contemporâneas, Marguerite Duras e Nathalie Sarraute. Valeria Neno realizou a concepção artística e cenográfica, Hiti Foresti a cenografia e montagem e Valter Fadel, o design gráfico. 

Quando?

A exposição acontecerá do dia 10 de dezembro de 2021 a 18 de março de 2022.

Onde?

Consulado da França no Brasil (Bibliomaison 11°andar)

Casa Europa – Av. Pres. Antônio Carlos, 58 – Centro 

Rio de Janeiro – RJ, 20020-010

Horários

Segundas, quartas e sextas, de 13 às 17h

Observações

É necessária comprovação vacinal.

Entrada franca.

Reserve sua entrada

Os agendamentos serão realizados através do link:

https://www.sympla.com.br/evento/inauguracao-da-exposicao-la-maison-de-clarice/1429759

Realização

Apoio

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora